domingo, 30 de novembro de 2008

sol

O sol, astro rei
avisando em silêncio
aos seus subordinados
que na magnitude da escuridão
reflectirá o luar.
O sol fiel ao dia, diverge da noite.
O luar, lua cheia, estrela rainha
com um mistério sideral!
As estrelas se ofuscam
à penumbra em pró da lua,
como se o espaço fosse só seu,
esquecendo da beleza do universo
com o seu brilho majestoso,
ignora o seu próprio egoísmo.
Mas o ímpeto do luar se debilita.
É o sol requerendo o seu lugar.
É inevitável, mas é só: Até logo!
(poema&foto por tossan)
blog convidado desta postagem

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

brinquedo

Era um brinquedo
muito gozado
não se dava corda,
nem usava pilhas.
Não era de plástico,
nem de metal.
Não foi comprado,
nem estava à venda.
Não havia preço,
era de madeira nobre.
Não usava pregos,
era de encaixe.
Feito artesanalmente,
com muito esmero.
Aquilo era brinquedo
feito por um artesão!
Por esta cortesia,
eu me lembro
como era tão fácil
ser feliz!
(poema&foto por tossan)
blog convidado desta postagem

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

rima

Procurei o meu espaço
no meu tempo escasso,
mas com o teu abraço
rompi o meu fracasso.
Pintei o teu retrato
imitando Picasso...
Foi um fiasco!
Não virei um ricaço,
e literalmente
me tornei um palhaço!
(rima&foto por tossan)

blog convidado desta postagem

sábado, 22 de novembro de 2008

pés

Faz tanto tempo...
só me lembro dos teus pés
inchados e esclerosados,
a espera que o tempo os levasse
e ao teu andar rastejante e cansado...
Mas vai com Deus velho,
segue de mansinho.
Faz de conta que não foi nada!
(poema & foto por tossan)
blog convidado desta postagem

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

rei ou mendigo

Ontem sonhei...
Adormeci na ilusão.
Como um rei,
eu cavalgava no meu
corcel negro imponente,
na harmonia e nobreza
ao encontro da minha rainha,
com o garbo dos meus escudeiros...
Já se faz dia,
sonhei que eu era o rei!
Hoje sonhei...
Adormeci na desilusão.
Como um mendigo,
trotava no meu
pangaré coxo e velho,
com o desalento da solidão
ao encontro das trevas
na pobreza do meu povo...
já se faz dia e percebi
que nunca fui rei
e nem mendigo!
(poema & foto por tossan)
*
blog convidado desta blogagem

terça-feira, 18 de novembro de 2008

utopia

Num firmamento utópico,
sobe um fantástico foguete
através de uma nuvem
com o conteúdo de uma vida branca.
No horizonte de um olho,
o mutante vai sumindo e assumindo,
nos incontáveis séculos que passam
como páginas de um livro grosso e santo.
E no espaço arqui-sideral,
um pássaro de fogo avança sem parar,
à procura de outros mundos,
onde a vida e a morte sejam livres!
(poema e foto por tossan)
*
blog convidado para esta postagem

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

oásis

Não me venhas dizer
que sou forte,
seguro e maduro.
Perseverante sim...
Escolho o caminho
mais mais tortuoso e febril.
Enxugo o meu suor com os pulsos.
As minhas botas me fazem bolhas.
Estou muito cansado
com o peso do minha mochila.
Paro e penso:
Troco uma parte da minha pele
por um pedaço de pão...
Encontro uma palmeira!
O meu oásis.
Apanho frutas,
sacio-me e descanso.
Penso na amada,
ouço palavras e sons só nossos.
Faço-lhe versos e canções.
Me sinto maleável.
Um pássaro canta
e me conduz à alegria
Fico diferente e descansado.
Forte, seguro,
quase maduro e lúcido,
continuo o meu caminho...
(poema & foto por tossan)

sábado, 15 de novembro de 2008

nudez





Um recanto, um lago...
Cultivar flores e energia.
Deixar incorporar no silêncio,
desnudar o pitoresco,
meditar e renovar!
(photos&texto por tossan)
*
blog convidado para esta postagem

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

ódio

Quanto mais te odeio,
mais te desejo.
Tão tenso te revejo
num manto te envolvendo
e o que sobra de nós,
por toda a noite.
Até sorrio do que sinto.
Se não fosses quem és
afugentaria-na de mim e te
deixaria ao relento das trevas.
Mas nada disso faço...
Me transformo
em homem-objecto,
te beijo a boca
e por baixo do manto
toco o teu corpo alucinante...
E esqueço todo o meu ódio!
(poema & foto por tossan)

domingo, 2 de novembro de 2008

motivo

Eu queria ser
demasiadamente
o motivo principal
da tua alegria
contagiante,
do teu sorriso largo
e do teu olhar falante.
Diligenciar-me firme
na tua missão,
nos teus segredos,
nos sentidos...
Trocar carícias
contigo até o amanhecer
e esperar o entardecer
na relva do teu jardim
e levar-te suavemente
para o teu leito!
(poema e foto por tossan)