quinta-feira, 27 de novembro de 2008

brinquedo

Era um brinquedo
muito gozado
não se dava corda,
nem usava pilhas.
Não era de plástico,
nem de metal.
Não foi comprado,
nem estava à venda.
Não havia preço,
era de madeira nobre.
Não usava pregos,
era de encaixe.
Feito artesanalmente,
com muito esmero.
Aquilo era brinquedo
feito por um artesão!
Por esta cortesia,
eu me lembro
como era tão fácil
ser feliz!
(poema&foto por tossan)
blog convidado desta postagem

82 comentários:

  1. Ser feliz é fácil!
    A gente é que complica
    A simplicidade é o caminho
    beijos mil!

    ResponderExcluir
  2. Tudo o que é simples é mais bonito.
    E simples com fácil faz-nos felizes, é essa a combinação da felicidade.
    Tossan, eu o espero hoje à noite no Poema e Canções.
    Beijos,
    Renata

    ResponderExcluir
  3. Seu poema me lembrou minha infância. Onde brincava, fantasiava, criava. Se brincava com o simples, pés descalços, correndo, caindo. Diferente dos brinquedos e da infância de hoje.

    Adorava balanços.

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Possuío esse brinquedo!!!

    As suas fotografias e os seus poemas sao lindos e de uma enorme sensibilidade, meu caro tossan.

    Saudacoes de um Düsseldorf que cheira a "Weihnachten".

    ResponderExcluir
  5. Poema que nos remete a todoas a infância, tempo bom de ser feliz por caminhos simples.

    ResponderExcluir
  6. A verdadeira beleza reside na sua simplicidade. Bonita lição.
    Bj

    ResponderExcluir
  7. Tossan. Como andei num brinquedo destes!bela era infância,que nos dias de hoje se perdeu? adorei como a foto.
    Beijinho
    Lisa

    ResponderExcluir
  8. Tudo o que é bom é simples!
    =)
    Beijucas

    ResponderExcluir
  9. Tempo era o de antes,as ruas cheias de crianças brincando...Hoje tudo mudou.

    Adorei ler esse poema, me transportou a minha infância, um tempo de pura felicidade.


    Bjs meu amigo

    ResponderExcluir
  10. Muitas vezes a felicidade está em como encaixamos as peças ou os brinquedos do nosso quebra-cabeça diário, como enxergamos no mais simples brinquedo artesanal a mais tenue felicidade...

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Meu querido Amigo Fernando, eu fiquei com o coração na mãos perante tanta beleza... A foto e o teu poema deixaram-me extasiada Amigo!
    Fica bem, tem uma noite feliz, tua amiga do coração,
    Fernandinha

    ResponderExcluir
  12. Houve um tempo em que era muito fácil ser feliz. Aí foram me dizer que a felicidade existia e aí a coisa se complicou. Bons tempos aqueles em que eu não sabia o que era a felicidade, eu simplesmente era feliz. Talento o seu de me fazer recordar. Bjin !!!

    ResponderExcluir
  13. ahahahah esse poema me lembrou um certo estilo de Drmmond na sua fase final...gostei e me lembre de dois brinquedos de madeira que adorava fazer pra mim:
    1) morei numa casa que tinha goiabeira no quintal dos fundos...e eu adorava trepar na goiabeira e fingir que era o Tarzan...e era eu que fazia a faca do Tarzan de madeira e prendia com barbante na cintura. Me sentia o autentico Tarzan!!
    2) morei numa rua que era uma ladeira. Conclusão: fazia carrinho de rolemã! ainda hj tenho várias cicatrizes nos dedos das mão pq as rodinha saiam do eixo da frente (em madeira)... e os meus dedos ficavam esmagados entre a madeira e o asfalto em carne viva...putz!!!

    Fabulosa essa tua capacidade de me fazer lembrar de coisas totalmemnte esquecidas na minha memória!!

    Um abraçoooo

    ResponderExcluir
  14. Sua poesia me trouxe delicadas lembranças dos tempos de infância... :)

    ResponderExcluir
  15. Sim meu amigo...Era mesmo muito fácil de se ser feliz, pq nos contentávamos com bem menos...

    Abraço

    Maria Dias

    ResponderExcluir
  16. Amigo Tossan, uma bonita foto e um poema que eu muito gostei... Parabéns Tossan... Um abraço Amigo!
    Lourenço

    ResponderExcluir
  17. Complicado é perder-se a capacidade do sorriso.

    ResponderExcluir
  18. Oi, amigo

    isso não é uma foto, é uma obra de arte.

    Parabéns.


    beijos

    ResponderExcluir
  19. Nada como brincar para ser feliz, boas brincadeiras aqui.
    Cumprimentos,
    Nuno

    ResponderExcluir
  20. Olá amigo poeta das belas lembranças. O brinquedo da minha infância inesquecível. Que bela a foto e com o astro-rei ao fundo. Paz, harmonia e inspiração.

    Forte abraço

    caurosa.wordpress.com

    ResponderExcluir
  21. Oi Tossan,

    Linda foto, e esses balanços fizeram parte de grande parte da minha vida!!!!
    Que lembranças boas que vc me fez ter agora!!!!
    Tempo bom eram esses .........
    Felicidade talvez tenha ujm pouco a ver com isso, com a simplicidade das coisas q te fazem alegre verdadeiramente!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  22. Voltei a minha infância com seu poema.

    bjs.

    ResponderExcluir
  23. Saudades que me deu agora ... dos brinquedos de infância... tudo tão simples e divertido....

    Lindo mesmo querido, e a foto muito nostálgica .... adorei!

    Beijosssss

    ResponderExcluir
  24. Incrível como seus poemas me levam ao passado...ao meu passado!
    Me fez lembrar da minha bruxinha de pano, tão simples, mas tão amada por mim!rs
    Adoro ler seus poemas Tossan...são ótimos! Bjs.
    Serena.

    ResponderExcluir
  25. Oi Tossan,

    Não entendi, como assim transparente?!

    Fiquei sem entender nada!rs
    beijinhos

    ResponderExcluir
  26. Oi, Tossan.

    O chato de ser gente-grande é que nos esquecemos de como é simples e fácil, ser-feliz.

    Carnho.
    Lindo texto
    Bela imagem.

    ResponderExcluir
  27. a simplicidade das coisas nos fazem ter e relembrar os momentos mais felizes dos nosso dias...mil beijos!

    ResponderExcluir
  28. Infância! Parece que ficou tão para trás. Mas, sempre manda mensagens como essa. Lembrando que o Diego de hoje, já pegou cadeira para roubar biscoitos e acreditava que a lua tinha moradores.
    Até...

    ResponderExcluir
  29. Nossa, Tossan que poema lindo. Muito bela a imagem que formamos em nossa mente com tuas palavras... E a foto está sensacional também. Parabéns!
    Abração

    ResponderExcluir
  30. tossan....magnífico!!!!

    lembrei-me de meus tempos de criança....qdo a felicidade estava em correr pelo quintal...com meus amigos imaginários e tals.....

    Por esta cortesia,
    eu me lembro
    como era tão fácil
    ser feliz!

    .......sim...como diria o djavan meu caro,''a felicidade pode ser simples como um aperto de mão''....

    vc é genial...suas fotos,sensacionais!!!!

    um enorme beijo*****

    ResponderExcluir
  31. Estava por aqui lendo os comentário e fiquei emocionada ao ver que o que você escreve, esse principalmente, trouxe muitas lembranças para pessoas. Fez refletir. O entrar em contato com a infância, mesmo que nos deixe saudosos, é muito importante até para nos trazer a felicidade.

    abraços, bom dia.

    ResponderExcluir
  32. Amigo Tossan, como tenho estado com frequência na Ilha da Madeira, tenho aproveitado todos os momentos para a fotografar, estas são do mês passado, obrigado pelas tuas palavras,
    Um Abraço,
    Lourenço

    ResponderExcluir
  33. A felicidade é facil... mas acredito que quando somos crianças acreditamos nisso mais facil e verdadeiramente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  34. O teu brinaquedo de infãncia... Como já disse devia ser lindo. Ah, a infância! Tão diferente do que passei ontem, quando fiquei com uma metralhadora grudada na cabeça por umas 2 horas... Foi horrível, Tossan. Fui a uma festa de uns amigos ricos que moram nas Nações unidas, o apartamento foi invadido por bandidos que exigiram tudo e enquanto não lhes fosse dado, eles ficariam com a mais nova, eu. Miha mãe ficou conversando com o "responsável" por mim, na tentaiva de ele me soltar, chegou até mesmo a oferecer-se a trocar de lugar comigo, mas ele quis. Felizmento, o dono da casa deu tudo, ele não queria dar os dólares, vc acredita? E eu com a metralhadora na cabeça!
    Ainda estou meio zoró, acordei, não sabia se tinha sonhado, fui para a ozinha e vi minha mãe; lembrei-me de tudo.
    Hoje, para me distrair, estou fazendo várias postagens.
    Se vc tiver um temmpo, vá ao Poemas e Canções me dar uma força.
    Um beijo,
    Renata

    ResponderExcluir
  35. Tremendo este texto...


    Abraço

    ResponderExcluir
  36. Sim amigo a felicidade
    está ao alcance
    daqueles que a buscam
    com humildade e sem medo.
    Para ser feliz este é
    o mais simples segredo.

    saudações poéticas!

    ResponderExcluir
  37. Nós é que complicamos mesmo...por isso é quer ser criança é conhecer alguns dos caminhos da simplicidade, logo da felicidade!
    beijos e bom fds

    ResponderExcluir
  38. o passado sempre parece a melhor época de se ser feliz..

    ResponderExcluir
  39. Que maravilha...
    A imagem e o que escrevestes
    fizeram-me voar na imaginação!

    É sempre muito bom estar aqui!

    Belo FDS para vc!

    Abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  40. Por um brinquedo podemos perceber o quanto é sério e oportuno ser feliz.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  41. Atraves de um brinquedo
    podemos ser feliz,uma
    felicidade existente
    e como é bom ser simples.
    parabéns belo texto.

    Abraço, bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  42. Obrigada pelo carinhoso comentário meu querido!
    Isto me estimula e anima muito...obrigada amigo!
    Quanto ao outro blog, uso apenas para meus rabiscos e rascunhos meu lindo!rsrs
    Um grande beijo e um fim de semana muito especial pra você!

    ResponderExcluir
  43. ...é verdade meu amigo!
    Na simplicidade é que se esconde a felicidade...

    Lindo, lindo esse poema!


    Beijos de luz e o meu carinho...

    ResponderExcluir
  44. Anderson Eduardo28 novembro, 2008

    Putz, que legal, tem um link só meu ali é? Valeu amigo tossan... e aí, já fez o quadro? kkkkkkk
    Vim te fazer uma visita e mais uma vez babar em suas imagens belas e sábias palavras.... um grande abraço e tudo de bom

    ResponderExcluir
  45. Cheguei agora ( há 30 minutos) e ler isto já me deu saudades da roça de onde venho e onde as pessoas estão conseguindo HOJE uma vida como aquela a que te referes...
    É bom ler-te.

    ResponderExcluir
  46. Ai como era boa a infancia, sempre se divertindo sem ideias das fatalidades do mundo...

    ResponderExcluir
  47. Tossan....
    Que a felicidade seja simples como a fruta que cai do pé de uma árvore.
    Que seus dias sejam doces e sua vida seja alimentada de bons e intensos momentos.
    Lindo poema !
    Grande final de semana pra ti

    ResponderExcluir
  48. Que delicadeza, Tossan... eu me senti criança, de novo.
    Abraços saudosos do João

    ResponderExcluir
  49. Nossa...viajei. Fui longe...voltei anos atrás e lá estava eu no balanço da casa da minha tia avó. Uma simples madeira tosca com cordas grossas....rs
    E eu era feliz! Eu era muito feliz nas tardes de sábados que ia brincar naquele jardim.
    Lindo, Tossan!

    ResponderExcluir
  50. feliz dos que trazem esses brinquedos para a vida adulta...
    beijos!

    ResponderExcluir
  51. Alguém disse, e com razão:
    "Na simplicidade é que se esconde a felicidade"

    Parabéns, muito bonito.

    ResponderExcluir
  52. Lembrou meu avô paterno que me fazia caminhoes de madeiras, postos de gasolinas e outras cositas com madeiras.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  53. ah! e o brinquedo te fez rejuvenescer...

    ResponderExcluir
  54. Viver não custa, custa é saber viver.

    Abraços

    ResponderExcluir
  55. Felicidade é fácil, simples e barato!
    Ser feliz...é coisa nossa...ser feliz é dom que nós lapidamos, uns necessitam de diamantes, outros, são felizes com uma rudimentar pedra...
    Belo post!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  56. Oi, Tossan!

    Engraçado como os melhores brinquedos são de fato os mais simples, mais artesanais, mais amorosamente feitos...

    Quando criança tive muitos brinquedos assim.
    E como me divertia com eles!!!

    Beijos mil!!!

    ResponderExcluir
  57. Oi Tossan!!
    A felicidade sempre está em pequenas coisas...
    Abraço!

    ResponderExcluir
  58. Olá querido Fernando, tenho um pensamento novo dedicado aos amigos do coração... Tu és um muito especial!...
    Beijinhos de carinho e ternura,
    Fernandinha

    ResponderExcluir
  59. São nas brincadeiras mais simples q encontramos o verdadeiro sentido de brincar.

    lindo fds prá vc!

    bjos!

    ResponderExcluir
  60. E não é? Lindo Tossan! E a foto idem idem!

    Grande beijo

    ResponderExcluir
  61. Tossan:
    Não sei se vc vai querer comentar nos meus Blogs, ontem eu o chamei e vc não foi, mas assim mesmo lhe digoque publiquei várias coisas no poemas e canções e sobre o filme A Massai Branca no Galeria.
    Um beijo,
    Renata

    ResponderExcluir
  62. A felicidade está nas pequenas coisas.
    Pena que hoje em dias nossas crianças ficam trancadas em prédios, casas, com medo da violência e os parques com suas balanças e gangorras ficam abandonados, tempos bons aqueles.

    ResponderExcluir
  63. Oi Fernando..
    Como é facil ser feliz...quando criança!
    Nos contentavamos com tão pouco...
    Quando criança....(que saudades)lembro, que adorava ir a casa da minha avô....por ela, que era maravilhosa e por causa de um rádio que tinha, daqueles antigos, bem grandes(se lembra?).
    Bem ele tinha um visor, e um ponteiro que conforme a gente procurava as estações ele corria...rsrsrrs
    Pois é...e dentro desse visor, tinha uma luz(claro para iluminar)Eu, imaginava (acreditava mesmo) que lá dentro era um palco e que as pessoas estavam lá.....e eu conversava com elas....ficava horas olhando aquele visor... acreditava que derrepente elas sairiam dali e viriam conversar comigo!
    Não sei porque me lembrei disso!!!
    Talvés com a imagem desse balanço, lembrei do parquinho!....Uma coisa tão viva em nossa vida, um lugar encantado, que se brincava....como todas as crianças hoje deveriam brincar....sem medos...preocupações...Onde a brincadeira era inocente...e lá no alto do balanço, se imaginava que era dona do mundo....onde se via tudo...e sentia aquele friozinho na barriga,rsrsrs...quando descia e subia!!!
    Saudades!!!!!!!!
    beijos...

    ResponderExcluir
  64. Poema que nos remete a infancia..mas a foto..puxa como levei meus filhos a este balanço e levo ainda meu neto..
    adorei a lembrança
    abraços

    ResponderExcluir
  65. Obrigada pela visitinha.
    Volte sempre...
    Bjs...

    ResponderExcluir
  66. Eu lembro quando o meu pai me balançva no brinquedo até eu dizer chega. Bons momentos da minha infâcioa. Lindo, tudo poesia e fotografia para completar a minha lembbrança.

    Beijos, muitos...

    ResponderExcluir
  67. ola!! mt lindo seu blog!!
    parabens!!
    bjos
    ha vo ser seguidora do seu blog tudo bem??

    ResponderExcluir
  68. como o podes dizer , como era facil ser feliz, como se dava valor ás pequenas e simples coisas que o mundo nos presentiava, hoje tanto materialismo tanta depressão
    beijos

    ResponderExcluir
  69. Olá querido Fernando, desejo-te um belo Domingo... Beijinhos de carinho e ternura,
    Fernandinha

    ResponderExcluir
  70. Meu brinquedo preferido, sempre foi. Gosto da imagens daqui, obrigada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  71. *
    é tão facil
    ser feliz . . .
    ,
    abraço,
    ,
    *

    ResponderExcluir
  72. ...ah meu querido,
    quantas lembranças povoaram
    minha mente diante deste post
    encantador.

    quem de nós enquanto crianças,
    não teve um balanço, mesmo
    que improvisado entre dois
    troncos de árvores no quintal,
    ou até mesmo nas pracinhas
    do interior?

    obrigada pela homenagem a meu blog,
    e que vindo de você, se torna
    mais especial ainda.

    muahhhh, lindo!

    ResponderExcluir
  73. Na simplicidade, tivemos grandes e os melhores momentos. Tossan, palhaço! Boa semana, daqui!

    ResponderExcluir
  74. Inspiração interessante para um poema: um brinquedo.
    Tua foto, como sempre, magnífica!

    *Beijos!

    ResponderExcluir
  75. A foto em perfeita sintonia com o poema.
    Obrigada pela visita assim pelos teus comentários.


    * Adoro jazz. ;))
    Sill

    ResponderExcluir
  76. Sabe, estava lendo e admirando seus textos, sua fotos, um por um , uma por uma...De certa forma todos eles tem um certo "próximo capítulo" por isso não comentei em cada um deles.
    Como seria bom não tornar-se adulto!!!
    Parabéns pelos textos, pelos klics...
    bj

    ResponderExcluir
  77. Que maravilhosas estão as tuas fotos, um verdadeiro show de luz e cor.
    Boas festas Tossan.
    Um beijo.
    Sill

    ResponderExcluir
  78. seu poema me lembra tantos lugares....é lindo , como gosto de vir aqui!!!!
    um bom fim de semana, e um beijao, e a cançao tbem adoro e me lembra tantooooo, de tempos atras,

    saudades

    ResponderExcluir
  79. My goodness..what a sweet moment captured! Beautiful light and sentiment..feel of image! Wonderful.

    ResponderExcluir

Não costumo comentar pelo Google+, deixe o link do seu blog quando comentar pelo navegador. Obrigado

No suelo comentar sobre el Google+, dejo el enlace a su blog cuando usted comenta en el navegador. Gracias

I do not usually comment on the Google+, leave the link to your blog when you comment on the browser. Thank you

" Posso não concordar com uma única palavra do que dizeis, mas defenderei até o fim o vosso direito de dizê-la" ." (Voltaire)
Antes de mais nada fica estabelecido que ninguém vai tirar meu bom humor. (Fernando Sabino)

"Puedo no estar de acuerdo con una sola palabra de lo que dices, pero defenderé hasta el final su derecho a decirlo". "(Voltaire)
En primer lugar se establece que nadie va a tomar mi buen humor. (Fernando Sabino)

"I may not agree with a single word you say but I will defend to the end your right to say it". "(Voltaire)
First of all it is established that no one will take my good mood. (Fernando Sabino)