segunda-feira, 30 de março de 2020

cárcere

 photo celular

Sentir o mundo correndo
do marasmo que se esconde
nas ondas do cárcere.
A velocidade do vento
esparramam adrenalina
acumulada por semanas
sem poder caminhar
e o tédio nas
calçadas desertas
do caminho oco
desafiando a liberdade.
O assobio desafinado
do vento cantando 
a chegada da chuva 
para encher de folhas
o meu quintal já árido.
Resta somente
a estiagem descer
as escadas, ouvindo o pássaro
assobiando a velha canção
em dueto com a brisa
não impedindo o arrojo do sol
e a saída do cárcere!
(Photo & texto por tossan)
o0o
visit tne black & white

7 comentários:

  1. Só posso comentar pelo o Google. Nem sei o que é o Navegador.
    Lembraste de mim. Antigamente éramos amigos virtuais.
    Saudações de Düsseldorf 💙

    ResponderExcluir
  2. Mais de um ano depois, voltou a publicar algo.
    Seja bem-vindo!!!
    :-D

    Mas espero que não seja um regresso efémero, como as folhas do Outono. Em que as estações passam, assim como o tempo passa... e quase que nem damos por ele.

    ResponderExcluir
  3. Que bom te encontrar!
    Fez falta suas fotos-poesia. Bora compartilhar!
    :))

    ResponderExcluir

Não costumo comentar pelo Google+, deixe o link do seu blog quando comentar pelo navegador. Obrigado

No suelo comentar sobre el Google+, dejo el enlace a su blog cuando usted comenta en el navegador. Gracias

I do not usually comment on the Google+, leave the link to your blog when you comment on the browser. Thank you

" Posso não concordar com uma única palavra do que dizeis, mas defenderei até o fim o vosso direito de dizê-la" ." (Voltaire)
Antes de mais nada fica estabelecido que ninguém vai tirar meu bom humor. (Fernando Sabino)

"Puedo no estar de acuerdo con una sola palabra de lo que dices, pero defenderé hasta el final su derecho a decirlo". "(Voltaire)
En primer lugar se establece que nadie va a tomar mi buen humor. (Fernando Sabino)

"I may not agree with a single word you say but I will defend to the end your right to say it". "(Voltaire)
First of all it is established that no one will take my good mood. (Fernando Sabino)