domingo, 25 de janeiro de 2009

maduro

***
Acalento o teu ser.
Fruto maduro
a despenhar
da árvore do amor,
a derrubar-me
ao chão contigo.
Rolamos e acariciamos
nossas vidas,
em cima do mundo!
(poema e foto: tossan)

*
blog convidado desta postagem
http://inspirar-poesia.blogspot.com

92 comentários:

  1. Saudações meu amigo...
    maduro o poema....bom como fruta que amadurece com o tempo somos nos seres humanos que crescemos tmb ao tempo...as vezes precisamos ser derrubados pelo destino...e pessoas para amadurecermos e ganharmos experiencia pulando cada barreira que aparece....

    tmb essas fotos sao sem comentarios...vc ligou tudo com o texto....

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Tossan! O amor maduro por vezes é melhor,é como o tempo! nada melhor que aguardar a maturidade para dar lugar a sentimentos profundos,adorei as fotos de muita beleza.
    Beijinho

    Lisa

    ResponderExcluir
  3. Conhece a crônoica de Távola sobre o amor maduro?.....rs

    O amor é exigente e ainda bem. Se não fosse, seria banal demais. Lindas fotos.
    beijo
    ...........Cris Animal

    ResponderExcluir
  4. No llego a entender todas las palabras, pero creo que algo de la esencia logro captar, y me gusta. También me agradan los colores de las fotos.
    Saludos!.

    ResponderExcluir
  5. Eita!
    Coisa linda tuas fotos, as idéias e o poema que eu agradeço, imensamente ter sido convidada a comentar.
    De tão belo o que escrevestes, não há muito a dizer porque o poema, assim como os frutos maduros, é só para deliciar, degustar, sentir...
    Fruto maduro é mais doce, mais macio, tenro e terno e se não tiver se deixado machucar nas rotas 'das' ou nas entregas, ainda é firme, é rijo e muito bom.
    Deitar e rolar...Também é bom.

    Brigando, não.
    amando, sim. Crescendo, sim.
    Se ajudando mutuamente, sim.

    Beijos, Fernando.
    O quanto te gosto, tu sabes.

    Carinho e admiração da amiga.
    Mai.

    ResponderExcluir
  6. ...me fez lembrar o pecado original...o fruto proibido caindo nas mãos da Eva....e Adão olhando pra cena deseperado..pq sabia que a ira de Deus seria para todo o sempre.
    és o Adão
    abraços
    LMk

    ResponderExcluir
  7. Fernando,
    tem homenagem para ti lá no 'amigos na blogosfera'.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. ...e quem não quererá...assim...amadurecer...
    principalmente se for à beita de um qualquer pedaço de mundo como aquele que mostras na primeira fotografia.

    ResponderExcluir
  9. Onde o vento
    não tem fim
    e a brisa é infinita
    no balançar profundo
    mora um bocado de ti...
    em cima do mundo...!

    Ternura nas suas palavras e fotos!

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Lindo, Tossan! O amor nos dá esta sensação poderosa. A foto, igualmente bela.


    Grande beijo, amigo.

    ResponderExcluir
  11. ...qualquer coisa que eu
    dissesse aqui frente
    à imagens e palavras,
    não alcançaria o profundo
    da minha emoção.

    silêncio então.

    bjussss

    ResponderExcluir
  12. Maravilhoso! Primeiro, o poema, "fruto maduro", um amor de verdade. Segundo: as imagens. Sempre o mix imagem e poema dão o sentido todo. O fruto maduro, se não quer cair, tem de ser derrubado, porque todos na vida, tem de experimentar o amor. É lindo esse seu post.
    Tossan:
    Postei no Galeria. Não há novidades nos outros Blogs, a não ser no Gótico e no Tristão. Mas, por favor, vá ao Galeria e deixe sua opinião lá.
    Um abraço,
    Renata
    Vê se aparece logo, já que acompanha o meu Blog. vc prefere aquela mulher vezga às minhas fotos, como a que está no meu perfil hoje? Certo, estou magra demais, mas isso passa. Tenho inúmeras fotos, mas nunca mostro o rosto inteiramente, pois são fotos publicitárias e circulam até na Net pública.

    ResponderExcluir
  13. q poderei dizer?

    Lindas fotos e lindas palavras :)

    Se fosse um coco.... vinha a calhar rsrs

    ResponderExcluir
  14. OLá Tossan, lindo poema, esses pequeninos assim dizem muito, concordo com a Mai, e incluo que não pode também deixar madurar demais...rs...um grande abraço amigo, breve vou postar um poema com aquela foto, mas confesso que vendo a primeira aqui, quase mudo de idéia...Vamos fazer o seguinte, que tal fazermos um post em dupla...o nome do poema é A Noite...voc~e escolhe uma foto que ache que combine, pois o poema fala do mar, da lua, das estrelas, do vento...depois me diz ok...um abraço e parabéns pelo belo post

    ResponderExcluir
  15. TOSSAN
    FA-BU-LO-SA esta fotografia de Poente.
    Adoro ver fotografias com sentimento e arte.
    Parabéns meu amigo.
    Abç
    G.J.

    ResponderExcluir
  16. E eu perdi todas as palavras na visão poetica dessas belas fotografias,Bravo Amigo.

    Otima semana Tossan.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. Oi Tossan,

    As fotos estão simplesmente fantásticas, enquadramento e luz impecáveis e o poema...bem o poema é divinal, parabéns pelo talento

    ResponderExcluir
  18. Mais duas belas imgems e um texto cheio de beleza... sabes o que fazes, e fazes mto bem amigo Tossan.
    Parabéns
    Nuno

    ResponderExcluir
  19. Tossan...
    Tudo de bom seu blog com essas fotos MARAVILHOSAS que me fazem viajar.
    Santana de fundo é covardia. ( risos )
    Uma semana de muita luz pra você.
    Beijão

    ResponderExcluir
  20. O fruto maduro é fruto completo e pronto para ser consumido em toda sua plenitude.

    Fraterno abraço do amigo Gilbamar.

    ResponderExcluir
  21. Tanto as fotos como o poema transmitem a força da vida, do tempo, do amadurecimento, de amontoado de sensações. Ora de prazeres, felicidade,...ora desilusões e amargura.
    Todos os dias o sol brilha, e como nas fotos cada momento é feito de sentimentos, uns opacos, outros transparentes...,como nos teus "contra luz"...
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  22. uma semana perfeita pra vc.

    bjosss...

    ResponderExcluir
  23. O amor e fruto maduro,
    Tem gosto de colhido na hora,
    Mata a sede e sacia a fome de querer, sempre e tanto.

    Já disse que TE ADOOOOORO HJ? Pois então, digo agora TE ADOOOOROOOO!!!

    Essas fotos de paisagem ao poôr-do -sol, são simplismente MARAVILHOSAS!!

    bjus meu querido!

    ResponderExcluir
  24. A sua senbilidade em fotografar me faz sentir que estou naqueles lugares, acompanhadas de lindas palvras, as imagens são perfeitas.
    Obrigada por este momento bom. Bj

    ResponderExcluir
  25. olha tossan passei pra deixar um abraço,e dizer que gosto muito das fotos e com os pemas são magnificos.
    essa postagem então,tem um poema singelo de profundo sentimento deixo aqui meus aplausos,fica na paz!

    ResponderExcluir
  26. É Tossan, por isso a história mexe com a gente, também me senti envergonhado...a carapuça nos serve...Olha, vou ficar sem PC por uns dias, mas assim que me enviar a foto que escolher, a gente faz um post em parceria ok...um grande abraço e uma ótima semana para você...

    ResponderExcluir
  27. Clima quente, nas cores e nas palavras,
    bela poesia, e muito talento, parabéns,
    abçs

    ResponderExcluir
  28. Para refletir:
    Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém...
    Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim...
    E ter paciência para que a vida faça o resto...
    Não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo
    de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
    (William Shakespeare)

    Faça dessa nova semana um novo início rumo à
    felicidade.
    abraços

    ResponderExcluir
  29. Muito bonito o blog. E fiquei encantada com as suas fotos. São lindas.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  30. Chega o vento assobiando
    fazendo riscos imaginários
    como ondas no céu soprando sobre folhas ,
    flores, vidas chega a brisa manhã
    canta suaves carinhos
    envolve numa doce,
    fresca brincadeira
    lembranças num rastro
    manso luz vento , brisa,
    vida tocam rios janelas
    todas as casas calçadas
    soprando sorrisos
    lembrando todos os caminhos
    colorindo como se fosse carrossel
    verdadeiros roda moinhos
    deixando correr a vida
    como fosse melodia...
    (Maria Thereza Neves)

    Tenha uma linda semana
    Abraços

    ResponderExcluir
  31. Nossa que lindo! Adorei o poema.

    Ótima semana.

    Bjss

    ResponderExcluir
  32. Acompanha o meu blog, por favor.

    L.

    ResponderExcluir
  33. A imagem do coqueiro namoro ela e as cores no céu.

    Acalantar o ser. Achei muito bonito.

    bjs

    ResponderExcluir
  34. Fruto maduro, gosto apurado, sumo determinado... doce. Nem de mais e nem de menos, no ponto.
    O sentir... definidos por quem já é sabedor de si e do tempo.
    "Rolamos e acariciamos
    nossas vidas
    ."
    As fotos... divinas.
    Amo - Samba Pa Ti.
    Bjs

    ResponderExcluir
  35. "Rolamos e acariciamos
    nossas vidas,
    em cima do mundo!"

    Amei essa frasse!!!
    Vc é fantásticos com suas fotos os poemas, não dá pra comentar... Lindos!

    Beijo avassaladores!

    ResponderExcluir
  36. Maravillosas las dos fotografias. Una luz preciosa. Los reflejos llenan la imagen.
    Felicidades.

    ResponderExcluir
  37. LA luz filtrada a través de las ramas de los árboles es grandios, saludos brujos

    ResponderExcluir
  38. - É meu caro tossan as palavras em idéias são sementes lançadas ao vento que não sabe onde as semeará!!! mas sabe que brotarão...
    Faz de tuas palavras semenets a brotar em nossos corações sentido de vida, viver fica mais fácil com tuas semenetes, lindo parabéns e obrigado pela presença, insentivo e oportunidades! obrigado...

    ResponderExcluir
  39. Olá ser perfeito nas palavras...como está?
    PAsso para me deliciar por aqui...como sempre!
    bjs

    ResponderExcluir
  40. Acariciar o mundo em cima do mundo é muito bom. Bem... deve ser.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  41. Nice blog,

    Pak Karamu visiting you

    ResponderExcluir
  42. Olá Tossan! Gostei muito de suas fotos. Muito bonitas mesmo. E o modo como você passa os acontecimentos em palavras é sem igual. Parabéns!
    Mudando de assunto, eu dediquei o "prêmio dardos" a você. Depois vai lá buscar. Ele é dedicado somente aqueles que tem uma alma poeta, por isso lembrei-me de você.
    Espero que goste. Bsta você salvar a imagem no seu PC e depois postar em seu blog.
    Um grande abraço!
    Vanessa.

    ResponderExcluir
  43. Poemas ilustrados, sinto o vento da brisa e do poema.
    Abraços

    ResponderExcluir
  44. Tossan, você é o poeta da realidade, da beleza em que a alma humana pode transformar o mundo. Da sensibilidade e da ternura. Da delicadeza e da inteligência sobranceira.
    Maravilhoso isto!
    Abraços, daqui

    ResponderExcluir
  45. Fernando...que fotos mais lindas!
    Parabéns por captar um momento tão belo assim da natureza!

    "Acalento o teu ser."Essa frase dispensa maiores comentários.

    Uma semana maravilhosa para o seu coração apixonado!

    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  46. Tossan:
    Queria que vc fosse ao Gótico ler um trecho que traduzi de "A Morte Apaixonada" de Théophile Gautier.
    Ficaria muito contente.
    Bj,
    Renata

    ResponderExcluir
  47. *****

    Fernando

    Sublime e... profundo!
    Sem mais palavras...

    Boa semana e muitos beijos...

    *****

    ResponderExcluir
  48. Humm, esta música tão antiga, mas que me arrepia toda!
    Tanto o amor maduro, como o mais verde tem os seus encantos e os seus defeitos. O amor maduro é mais confiável, mas não é tão expontâneo, tão vibrante.
    O amor maduro é como uma colcha confortável e velha que nos faz sentir confortáveis e seguros. O amor ainda "verde", é como um potro selvagem, inconstante e difícil de domesticar, mas que nos faz sentir vivos!
    Adorei este post!
    Quanto ao meu post que tanto enalteceste, "Sr.Sérgio,o homem dos 7 ofícios", era tão bom, tão bom que até foi plagiado!
    Mas segundo alguns, até devia estar agradecida, pois não é qualquer um que é plagiado pelo Diário de Notícias!

    ResponderExcluir
  49. Poesia casada com belas imagens, docemente maduro!

    ResponderExcluir
  50. A primeira foto me fez ter vontade de abrir a janela, de ver o mundo, a vida. Sair de dentro de mim.

    Quem sabe rolar, acariciar a vida em cima do mundo... quem sabe.

    ResponderExcluir
  51. Tem aqui fotos lindissimas, entao a 1ª, ADOREI.

    ResponderExcluir
  52. Querido amigo...que primor...não teria palavra melhor para expressar isso que escreveu..é profundo...muito intenso e verdadeiro..sabe que algumas palavras precisamos ler com "os olhos", outras com o "coração"..mas as suas,precisamos de corpo..alma...e coração....Beijo de boa semana!

    ResponderExcluir
  53. Que paisagens tão inspiradoras!!

    ResponderExcluir
  54. Saudações...primeiro venho agradecer pelas palavras ao ultimo post sobre a portabilidade....como eu disse ela veio em horas boas...com seus acertos e erros..é ver pra crer....

    como eu disse meu amigo.....como qriamos nascer maduros para encarar a vida ne.....mas viver cada fase tornar o tempo mais divertido com as aprendizagens diarias....

    abraçao

    ResponderExcluir
  55. Olá Tossan!!
    Belo texto, em sintonia com a natureza!!
    Abraço!!

    ResponderExcluir
  56. Que bela escolha. Sintonia perfeita, texto/imagem.
    Abraço
    Boa semana

    ResponderExcluir
  57. O seus poemas "acariciam a vida"!
    Obrigada por eles!

    ResponderExcluir
  58. Olá Tossan!

    Acredito que tudo quando está "maduro" é sempre melhor aproveitado. Assim como o amor maduro... Bela postagem e fotos.

    Voltei aqui e agora é pra ficar! Hehehe! Nossa, depois de uma grande luta para colocar o PC em ordem, perdi muito tempo e muitas coisas na blogsfera. Pois bem estou aqui nesse cantinho maravilhoso.

    Abraço meu amigo.

    ResponderExcluir
  59. "acariciamos nuestras vidas encima del mundo" y claro que esas fotografías nos llevan a poder hacerlo! si de solo verlas uno siente que el mundo nos acaricia!

    Un abrazo tossan!

    ResponderExcluir
  60. Olá Tossan, saudade de vir aqui!
    NOssa eu ralmente não tenho palavras, tudo muito lindo, belíssimas fotos descritas nesse belíssimo poema, a mais perfeita combinação.

    Amor maduro, o melhor!! O mais gostoso... como as fruta madura!!

    Beijo querido poeta :)

    ResponderExcluir
  61. Querido Tossan;

    Vou fazer uma perguntinha boba:

    "De onde vem tanta inspiração"?

    Beijos mil!!!

    ResponderExcluir
  62. Olá querido amigo, sua poesia me encanta, na verdade encanta todas as mulheres que sei gostariam de rolar com seus amores,
    beijos

    ResponderExcluir
  63. Olá querido amigo, sua poesia me encanta, na verdade encanta todas as mulheres que sei gostariam de rolar com seus amores,
    beijos

    ResponderExcluir
  64. Oi caro Amigo Tossan! Estou cada vez mais deslumbrado com a tua Arte Fotográfica... Fotos geniais, lindas e soberanas, acompanhando belas reflexões. Nossa, sou teu fã de carteirinha neste trabalho espetacular, PARABÉNS! Abração, muitos sucessos e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  65. Passando só para lhe desejar um bom dia meu amigo.

    Bjss

    ResponderExcluir
  66. Pra você..

    O rio

    Uma gota de chuva
    A mais, e o ventre grávido
    Estremeceu, da terra.
    Através de antigos
    Sedimentos, rochas
    Ignoradas, ouro
    Carvão, ferro e mármore
    Um fio cristalino
    Distante milênios
    Partiu fragilmente
    Sequioso de espaço
    Em busca de luz.
    Um rio nasceu.
    V. de Moraes

    Bjussss

    ResponderExcluir
  67. Simples, mas muito bonito.
    Parabéns pelas fotos, também.

    E agradeço a sua presença no meu blog. Espero mantê-la!

    Abraço

    ResponderExcluir
  68. Que fotos, amigo. Emolduradas pelos seus textos, fico sem saber o que aprecio mais. Ambos!!!!! :) Abração.

    ResponderExcluir
  69. a força das imagens aliadas a delicadeza de tuas palavras resultaram um alento nesse final de tarde

    ResponderExcluir
  70. Que bonitas fotos, Tossan. Parabéns. Claro que são enriquecidas por belos textos.

    ResponderExcluir
  71. Oi Tossan,

    Que poema bem romântico... só falta mesmo a água de côco... :-)

    Porque o cenário está perfeito...

    Um abraço grande,
    Colibri
    ------
    Os meus últimos sentires…
    Eis-me aqui: Testemunho dramático…
    Colibrir as Emoções: A filha da onça…
    Traços de Angola: Parte 11 - Fotos do Lobito (Parte I)…
    Corais dos Recifes: Camarões ornamentais…

    ResponderExcluir
  72. Excelentes fotos acompanhadas por um bonito texto, cada vez gosto mais de á vir :)

    ResponderExcluir
  73. Caro amigo...duas belas fotografias...belo poema...Espectacular...
    Um abraço

    ResponderExcluir
  74. Maduros são os dias que colhemos...

    ResponderExcluir
  75. Ao ler este poema visualizo momentos de ternura e cumplicidade. Maravilhosa a forma como escreve!

    Adorei a primeira foto, "escrita" em tons de ouro. Linda, linda!

    Bjs

    ResponderExcluir
  76. Sou assombrada pelos meus fantasmas, pelo o que é mítico e fantastico.... a a vida é sobrenatural...antes de me organizar, tenho que me desorganizar interamente para experimentar o primeiro e passageiro estado primário de liberdade...Da liberdade de errar.De cair e levantar!
    Clarice Lispector...
    Você é um artista que descreve o belo com as mãos e com os olhos... perceptivo à sua alma.. eleva meus olhos ao interior das suas fotos.. viajo e comtemplo o infinito das cores do seu raciocinio...É hora de voar para a moldura da tua ótica ...Suas foto me inspira...Fotos gregorianas.. a captaçao das suas imagens demostra o quanto usa da sua sensibilidade otica...
    só isso por hoje.. amo ver tuas fotos...
    beijos doces ciganita

    ResponderExcluir
  77. Ah uma retificação..contemplo é com n e não com m como digitei embaixo... é a empolgação que fico ao ver tuas fotos..
    beijos ciganita

    ResponderExcluir
  78. Lindas imagens as que vi e as que idealizei através do teu poema....
    Um beijo enorme querido Tossan.

    ResponderExcluir
  79. Você me acalmou mesmo, obrigaaadaaa! bj

    ResponderExcluir
  80. Mira-te pelo calendário da flores
    Que são só viço e esquecimento.
    Desprende-te dos ofícios do dia,
    Apaga os números, os anos e anos,
    Releva a data de teu nascimento.
    E assim, por tão leve sendo,
    Por tão de ti isento,
    De uma quase não resistência de pluma,
    Abraça o momento,
    Te apruma,
    Tome por bagagem os sonhos
    E apanha carona no vento.

    (Fernando Campanella)

    um abraço

    ResponderExcluir
  81. Quero um bosque de eucaliptos
    Perfumando a brisa
    Forrando tudo com folhagem macia
    Um pomar e um riacho
    Uma rede estendida
    Para poder,
    Ao sussurro das árvores,
    Ao canto das águas,
    Com o aroma da natureza,
    Escrever um poema de amor!

    (autor desconhecido)

    Obrigado pela visita...
    Abraços

    ResponderExcluir
  82. Essa foto da árvore está maravilhosa.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  83. magníficos estes tons quentes
    beijos

    ResponderExcluir
  84. Este 'maduro' não canso de ler e a culpa étua.

    ...

    ResponderExcluir
  85. maduro

    "Rolamos e acariciamos
    nossas vidas,
    em cima do mundo!"

    Falar mais oquê?

    Além de registrar que a primeira foto desse posto, está um desbunde! Uma maravilha.

    beijão Dr. Sensibilidade

    CON


    ( Agora vou passear um pouco nos e-mails, e voltarei até a última, ou a primeira postagem sua... )

    Até lá!

    Bjão, durma bem,
    CON

    ResponderExcluir

Não costumo comentar pelo Google+, deixe o link do seu blog quando comentar pelo navegador. Obrigado

No suelo comentar sobre el Google+, dejo el enlace a su blog cuando usted comenta en el navegador. Gracias

I do not usually comment on the Google+, leave the link to your blog when you comment on the browser. Thank you

" Posso não concordar com uma única palavra do que dizeis, mas defenderei até o fim o vosso direito de dizê-la" ." (Voltaire)
Antes de mais nada fica estabelecido que ninguém vai tirar meu bom humor. (Fernando Sabino)

"Puedo no estar de acuerdo con una sola palabra de lo que dices, pero defenderé hasta el final su derecho a decirlo". "(Voltaire)
En primer lugar se establece que nadie va a tomar mi buen humor. (Fernando Sabino)

"I may not agree with a single word you say but I will defend to the end your right to say it". "(Voltaire)
First of all it is established that no one will take my good mood. (Fernando Sabino)