quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

viagem

Eu não sei nada!
Há muito tempo que não sei.
Em vão te peço opiniões,
mas não ouço as respostas.
Fiquei longe para refletir
sobre a tua presença ausente
e não havia nada,
nem um gesto qualquer,
Um conselho ao menos...
Peço antes que se vá um pouco
da minha juventude contigo.
Tu que és meu amigo mor,
meu exemplo...
Onde fostes? Onde?
Não te afastes de mim,
agora não, dê uma trégua.
Eu gostaria de penetrar
nos teus pensamentos
e fazer companhia à tua viagem
neste mundo distante!
Que enigma é este?
Mistérios dos livros?
Das sabias doutrinas?
Dos poderes do universo?
Não, talvez da intolerância,
da apatia da minha percepção,
ou de uma velha lição que me ensinastes,
mas, não me fizestes entender!
Ensina-me. Fale-me...
Deixa-me seguir as tuas directrizes,
Eu quero ouvir a tua voz rouca,
te aproximas de mim...
Não te peço mais conselhos, prometo,
agora eu te peço socorro
como se fosse antes pai!
(poema&foto por tossan)
*
blog convidado desta postagem

70 comentários:

  1. Eu? em parte não faria...não faria mesmo.

    bela foto daqui...vc consegue ângulos perfeitos.

    bjos!

    ResponderExcluir
  2. Não sabemos nada mesmo e só sei que tudo o que aprendemos é por nós mesmos, ainda que tenhamos em quem nos inspirar.
    Mas eu acho que com esse poema você quer dizer outra coisa. Guarde-a, poeta.
    Um beijo,
    Renata

    ResponderExcluir
  3. Fiquei deliciada com a foto,
    quanto mais procuramos o entendimento , parece que menos sabemos,
    lá esta a celebre frase “ só sei que nada sei”mas o caminhar é isso pr tudo em causa e procurar…procurar
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Lindos círculos de fogo, anéis de despedidas, aros de esperança. Belo poema sobre a falta que em nós doi e a beleza do ensinamento que vem dos outros.

    ResponderExcluir
  5. Olá querido Fernando, estou sem fala... O teu poema entou no meu coração e não é a mim que estás pedindo sucorro... Lindo e deloroso poema... A foto tem a qualidade de que é apanágio o teu blogue... Beijinhos de carinho e ternura,
    Fernandinha

    ResponderExcluir
  6. Olá Poeta da imagem e da luz, que linda viagem!Muita luz, magia e sensibilidade. Adorei. Muita mais luz, harmonia e inspiração.

    Forte abraço

    caurosa.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Quanta sensibilidade para expor as tuas palavras meu querido. Estou encantada sabia? Já te falei que adoro o teu cantinho?rs
    Um beijo enorme e uma linda noite pra você meu querido!

    ResponderExcluir
  8. ...Te aproxima de mim...linguagem poética de uma profundidade e ao mesmo tempo de uma suavidade que meu coração agradeçe.
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Olha, Tossan, hoje eu estou uma pele...
    A sensibilidade me trai, porque venho me emocionando a cada leitura, em cada visita.
    Não lembro de ter lido aqui, algo tão bonito quanto este texto, agora.
    Muito lindo.

    Carinho, sempre.

    ResponderExcluir
  10. Me parece menos um pedido de socorro do que um pedido de permissão pra socorrer. Só que algumas pessoas não podem ser salvas, simplesmente porque não sabem se deixar socorrer.

    Foto linda, linda mesmo, mas as palavras me tocaram tão fundo que vou embora levando apenas as impressões que elas me deixaram.

    P.S.: Você é sempre muito generoso nos elogios. Levando em conta toda a sensibilidade que vejo por aqui, é mesmo muito lisonjeiro cada elogio seu. Obrigada, querido.

    ResponderExcluir
  11. Me parece menos um pedido de socorro do que um pedido de permissão pra socorrer. Só que algumas pessoas não podem ser salvas, simplesmente porque não sabem se deixar socorrer.

    Foto linda, linda mesmo, mas as palavras me tocaram tão fundo que vou embora levando apenas as impressões que elas me deixaram.

    P.S.: Você é sempre muito generoso nos elogios. Levando em conta toda a sensibilidade que vejo por aqui, é mesmo muito lisonjeiro cada elogio seu. Obrigada, querido.

    ResponderExcluir
  12. ...se muito me enganei,
    vejo aqui um grito sofrido,
    de um filho em busca do Pai,
    e seus tantos ensinamentos
    que a vida muitas vezes,
    não nos permite entender.

    bjuuuuuuuuu, nesta alma linda!

    ResponderExcluir
  13. Oi grande poeta Tossan!

    Rapaz, talvez seja chegada a hora de trilhar, sem a ajuda esperada, o próprio caminho, fazer a própria viagem com a bagagem que estiver à mão.

    Um abraço, poeta!!!

    ResponderExcluir
  14. olá caro tossan...

    mais uma vez me sinto imensamente presenteada por estar aqui....

    ...e mais uma vez vc se mostra cheio de sensibilidade...à flor da pele....

    beijo*****

    ResponderExcluir
  15. O pôr-do-sol, a beleza, o mistério. Gosto de apreciar as rochas junto ao pôr-do-sol.


    O poema me passou uma inquietação, uma angustia.

    Me lembrei do meu sogro que está doente, não me reconhece mais, um olhar distante, um silêncio. Da última vez pegou meu braço e não queria soltar, parecia querer dizer algo. E fiquei a me questionar se ele teria me reconhecido.


    Também não sei nada. De muitas coisas, até de mim mesma.

    abraços, um bom dia!

    ResponderExcluir
  16. Ola! bonitos os seus poemas e fotos! obrigada pela visita ao meu espaço!

    ResponderExcluir
  17. não posso começar meu comentário sem te agradecer a delicadeza do teu convite neste teu blog tão elegante...
    vou te dizer uma coisa:
    a poesia é o primeiro "vestibular" para quem decide incorporar a escrita no seu dia a dia. A maior parte dos escritores, qnd novos, deu os seus primeiros passos tentando escrever poesia...e viram que não tinham jeito nenhum para aquilo (reprovaram no "vestibular") e daí decidiram por outro estilo.
    Só poucos escritores é que começam e permanecem na poesia. Só os reais escritores. Uns são mais reconhecidos do que outros...mas isso é pouco relevante. O que importa é a natureza da poesia e tbm do poeta.
    No início...achei que vc complementava fotos com poesias (ou complementava poesias com fotos)...hj vejo que não. Vc, aos poucos, vai construindo e nos expondo a formação e a natureza do seu SER. É como um cebola descascada e cortada ao meio, onde a gente vê um anel encaixado ao outro...e o que vc nos vai mostrando são esses aneis...como se fossem um puzzle...mas no fim todos se encaixam...
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Gostei especialmente do facto de ter usado as grades como moldura.
    Os tons da foto são lindíssimos.
    Parabéns.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  19. Adoro clicar tossan e encontrar coisa novas, mesmo quando encontro este belíssimo apelo ao passado...
    Abraço!

    ResponderExcluir
  20. que foto incrível...nessa viagem ao mundo da descoberta
    beijos

    ResponderExcluir
  21. "Longe fiquei para refletir
    sobre a tua presença ausente
    e não havia nada..."

    Certas passagens em teus poemas falam fundo a minh'Alma.
    Essa é uma delas.

    Beijos mil, Tossan!!!

    ResponderExcluir
  22. Uma reflexão quase como um grito indiferente, por aqui gritou alto em mim.
    parabéns.

    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  23. Que coisa linda de poema..senti cada palavra que disse quando olhava para minha mãe..perdida em pensamentos..e eu queria entrar em sua mente..
    Suas fotos são belissimas e me remete a muitas recordações.
    Que bom ver coisas assim.
    abraços

    ResponderExcluir
  24. Querido Tossan:
    Vc dá um pulinho no poemas e Canções? Faz isso por mim? Fiz um poema e o dediquei a Vivi.
    Passa lá
    Beijos,
    Renata

    ResponderExcluir
  25. Um abraço em arco, das duas margens, da terra, do sol e do céu! Bela imagem.

    ResponderExcluir
  26. Saber tudo é a suprema felicidade. Ainda estamos muito longe dela...

    ResponderExcluir
  27. E se eu te dissesse: vem aqui, vai passar, tudo ficará bem...E se eu te dissesse que essa angustiaé só agora e que o tempo dissipa a dor e a incerteza da ausência e que nos torna mais fortes e nos abre caminhos...e se eu não te dissesse nada porque sei que todo o sofrimento, saudade e angustia possuem um tempo próprio e é necessário que esse tempo passe doendo, que essa ausência passe machucando para que guardemos SEMPRE na alma o que um dia aprendemos.
    Com todo afeto
    Cris Animal

    ResponderExcluir
  28. Poema lindo que pra mim pareceu como um grito em desespero...

    Mas as poesias são feiras assim mesmo, cada um entende como quer, senão não teria graça.

    Voce é especial,
    beijos

    ResponderExcluir
  29. Você pensa que não sabe, mas sabe sim.
    Tossan:
    Vá o meu Blog hoje, pois postei um soneto de um poeta do Grão-Pará.
    Beijos,
    Marilinda

    ResponderExcluir
  30. "Eu só sei que nada sei!"
    E precisa saber mais do que isso?

    Tossan: linda foto! (pleonasmo meu)

    Beijucas

    ResponderExcluir
  31. Lindo o pôr-do-sol devo reconhecer, mesmo que prenuncie a escuridão. Como lindo é seu(s) poema(s)

    ResponderExcluir
  32. Olá...boa tarde...que belo registro...que belo poema...são essas indagações, quase irrespondíveis...que ficam cintilando dentro de nós...sedentos de uma resposta...que nem sempre vem....Adorei....saudades daqui!Um ótimo dia!Beijo

    ResponderExcluir
  33. Olá Tossan
    Espectacular foto a condizer com o poema. Tento perceber o porquê, mas fico com dúvidas de dizer asneiras.
    Muito lindo mesmo.
    Um abraço para o amigo [ ]

    ResponderExcluir
  34. Meu querido tossan, só encontramos as respostas, o socorro, quando mergulhando dentro de nós mesmo... espero que encontre tuas respostas.

    Belo texto. Adoro passar por aqui.

    Bjs no seu coração

    ResponderExcluir
  35. Entre molduras a céu aberto, as cores que apetecem no olhar...Magnífico!

    ResponderExcluir
  36. *
    um por-do-sol
    em oval, "enquadramento"
    ,
    aprendi na tua sapiência,
    ,
    abraço,
    ,
    *

    ResponderExcluir
  37. Gostoso de ler e ver...
    Abraço!!

    ResponderExcluir
  38. Tossan:
    Vim aqui para dizer-lhe que tenho mais um Blog, onde faço postagens de poesias traduzidas por mim, publicadas em livro e inéditas. O endereço do Blog é:
    http://docesspoesias.blogspot.com
    Um beijo terno,
    Renata

    ResponderExcluir
  39. Imagem e texto perfeito!

    Falar em viagem,estou na praiaaaaaaaaaaa.

    bjs.

    ResponderExcluir
  40. Com uma paisagem como a da foto o silêncio pode nos dizer tudo.
    É o momento de sentir nossa alma.
    Beijão

    ResponderExcluir
  41. "Meu" Palhaço Querido, voltei aqui...não sei o porquê. Queriater certeza de que vc está bem!
    Beijo

    ResponderExcluir
  42. Precisando de uma viagem.
    Seja dessas do texto. Ou das que se gasta uma grana com passagem.
    No fundo as duas podem até serem ao mesmo tempo. Não estou para reclamações!rs

    Até...

    ResponderExcluir
  43. wonderful photos here. well done

    ResponderExcluir
  44. olá querido tossan...

    respondendo tua pergunta,terá sim (em breve) continuação....


    assim que a inspiração e as palavras certas baterem na minha mente....

    mas não demora!

    beijo****

    ResponderExcluir
  45. Mais uma vez passo pelo teu blog, hoje parei e resolvi comentar...adoreo os teus poemas e as tuas fotos, voltarei mais vezes sem dúvida.
    Jinhos mil

    ResponderExcluir
  46. Anderson Eduardo05 dezembro, 2008

    BOm dia tossan..... desejo uma final de semana maravilhoso e com belos por de sol.... abração

    ResponderExcluir
  47. Lindo poema... e bélissima foto...

    Da literalmente para viajar...

    Beijinhosss e bom findi querido!

    ResponderExcluir
  48. Me afastei por 2 dias aqui da blogosfera por um momento de "viagem" (mas em outro sentido) e quando volto, escrevo pouquissimas linhas sobre o tema e quando vejo, me deparo aqui também com o mesmo tema (apesar de sentido diferente). Mas gostei muito da "coincidência"... e mais do que isso, gostei muito do poema. Como sempre escreves lindamente.
    Abração

    ResponderExcluir
  49. Obrigado pela visita.

    Estou de férias na praia,como faço todos os anos.

    Praia Grande(litoral paulista),conheçe??

    Amo muito esse lugar,essa praia,os amigos(as),que aqui tenho.

    Se Deus fez uma praia mais linda que essa aqui,desconheço(rs).

    Um gde fim de semana para vc amigo.

    bjs.

    ResponderExcluir
  50. Eu não entendi se o otexto é do Leonardo ou seu. seha como for, muito, muito bom. Um APELO! E, hoje em dia, ter a coragem de realizar apelos assim, é com certeza, merecedor de ser atendido, não? Abração.

    ResponderExcluir
  51. Tossan:
    Fiz postagem no Galeria. E não se esqueça de ir nos meus outros 2 blogs:
    poemas e canções
    http://poemasscancoes.blogspot.com
    e doces poesias:
    http://docesspoesias.blogspot.com
    Um beijo,
    Renata

    ResponderExcluir
  52. Tossan, que versos lindos e fortes... há dúvidas insanáveis e saudades indeléveis, mas o tempo parece que faz precluir determinadas oportunidades, como se fosse a água, que nos escorre pelas mãos.
    O coração, entretanto, tudo pode. Por que não?
    Abraços fortes e sinceros do seu admirador, o João

    ResponderExcluir
  53. Olá Tossan
    Reentro no seu blogue para lhe agradecer as suas palavras.
    Desejo que tenha um óptimo fim de semana.
    Um abraço bem forte no amigo.

    ResponderExcluir
  54. Tossan, passei pra conhecer seu Blog através da foto de capa. Atendendo seu pedido, não a copiei, mas foi difícil resistir a tentação...rs. É linda demais! assim como tudo por aqui.
    Beijo

    ResponderExcluir
  55. Oi Tossan,

    Desculpe a demora em vir comentar...Mas não estava com cabeça devido aos últimos acontecimentos em minha vida!

    Mas como sempre vc escreve muito bem, encanta mos olhos e faz bem para alma!

    beijinhos

    ResponderExcluir
  56. simplesmente estou sem palavras...
    que poema lindo...
    a impressão que tive qdo começei a ler, foi que estava lendo uma página o meu diário...
    salvei este no meu PC ok?
    ameei todas as outras postagens...
    vc escreve de uma maneira surpreendentemente linda!!!
    Um beijO do tamanho do meu mundinhO!!!

    Criiss...

    P.S.:Eu já pintei os cabelos de vermelho... tem ateh umas fotinhas minhas no blog... mais agora estou mais morena... srsrsrsrs
    Vc não gosta de vermelho????

    beijOs derradeiros

    ResponderExcluir
  57. ola
    gostava que fosse ao meu blog e me deixe a sua opinião sobre as minhas telas.
    obrigado

    bom fim de semana

    carla

    arte-e-ponto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  58. Grande foto e um belo texto, mais um post de grande qualidade.
    Abraços e um bom fds,
    Nuno

    ResponderExcluir
  59. Tua sensibilidade encanta-me
    Belissimas palavras
    Abraços,
    Cris

    ResponderExcluir
  60. É difícil dizer de um texto poético, tão pessoal, mas ao mesmo tempo trasferivel em suas palavras, uma vêz que todos nós temos momentos que nos levam a amigos, companheiros, migrante de nossas vidas, como diz um amigo, de nosso mundo.

    P.S.: uma coisa bonita e significativa, lá no P.S..

    ResponderExcluir
  61. complementando, significativas suas palavras deixadas.

    ResponderExcluir
  62. Fico me perguntando por que temos tanta dificuldade de nos despreender do nosso passado...

    Mas como ouvi dia desses em uma frase... "Eu nao vivo do passado, o passado que vive em mim", cada pedacinho...

    Abraços

    ResponderExcluir
  63. Eu é que não posso pedir conselho, o pai não entende mais! Tá viajando também. Este poema me fez chorar e a foto sorrir.

    Beijoss

    ResponderExcluir
  64. Fernando, essa foto é ainda mais admirável, do sol em meio aos círculos. Eu amei!
    Meu amigo, tenho esses mesmos sentimentos em relação ao Léo. Parece que ele tem a ensinar-nos. Gostei tanto...
    beijos

    ResponderExcluir
  65. É o fim da infância, velho Tossan! Mais dia, menos dia, acontece a todos nós. Não há o que entender. O melhor é guardar a coleção de "fotografias" dos bons momentos.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  66. Excelente perspectiva deste lindissimo pds.
    Óptima composição foto-poética!

    ResponderExcluir
  67. Olá Tossan!
    Há muitos Pôr do Sol, mas este foi sem dúvida muito bem captado!!!
    Uma ideia original de um motivo que nasce e morre todos os dias.
    Parabéns!
    Visite também o meu blog fotográfico e deixe a sua opinião.
    Cumps
    Marco

    ResponderExcluir
  68. Maravilha!

    O Sol fica mesmo no centro das nossas atenções!

    Só fiquei em dúvida se isto é um Por-de-Sol em Círculos-arcáicos ou se em Arcos-circulares...

    ResponderExcluir

Não costumo comentar pelo Google+, deixe o link do seu blog quando comentar pelo navegador. Obrigado

No suelo comentar sobre el Google+, dejo el enlace a su blog cuando usted comenta en el navegador. Gracias

I do not usually comment on the Google+, leave the link to your blog when you comment on the browser. Thank you

" Posso não concordar com uma única palavra do que dizeis, mas defenderei até o fim o vosso direito de dizê-la" ." (Voltaire)
Antes de mais nada fica estabelecido que ninguém vai tirar meu bom humor. (Fernando Sabino)

"Puedo no estar de acuerdo con una sola palabra de lo que dices, pero defenderé hasta el final su derecho a decirlo". "(Voltaire)
En primer lugar se establece que nadie va a tomar mi buen humor. (Fernando Sabino)

"I may not agree with a single word you say but I will defend to the end your right to say it". "(Voltaire)
First of all it is established that no one will take my good mood. (Fernando Sabino)